Joel Leite e Amyr Klink falaram em LIVE sobre os desafios do isolamento social e as aventuras das viagens com a Honda

Em live no Instagram, na última quarta-feira (22/04/2020), entrevistamos o navegador Amyr Klink, talvez a pessoa mais experiente em isolamento social (rs). Amyr Klink fez uma travessia solitária, num barco a remo, pelo Atlântico Norte, da África para o Brasil, em cem dias. Além disso, permaneceu por oito meses “encalhado” nas geleiras da Antártica e prosseguiu a viagem para a África e polo Ártico completando dois anos de navegação solitária.

Ele contou que o desafio que viveu no isolamento em alto mar foi pequeno perto da proporção desta pandemia, já que desta vez, é necessário um esforço coletivo. E que, uma coisa é você ter um plano, como as suas viagens, outra é você estar preso com medo do vírus. Ele sugeriu que as pessoas planejem os seus dias de quarentena para torná-los menos áridos.

O navegador disse que a sociedade está alarmada com a crise do Covid-19 e mesmo criticando a quarentena, fez um apelo à obediência às regras estabelecidas pelas autoridades da saúde.

“Vejo com frequência, pessoas idosas, que fazem parte do grupo de risco de contaminação por coronavírus, se exercitando nas ruas, nas praças, desrespeitando as recomendações das autoridades. Isso não está certo. O brasileiro precisa aprender a respeitar as regras e ser solidário”.

A pedido dos espectadores da live, falamos também do projeto Por Terra e Por Mar, em que a dupla (Joel e Amyr) realiza expedições que contemplam o uso de automóveis e de embarcações.

Duas grandes expedições foram realizadas em parceria com a Honda, em 2018 e 2019.

Na primeira aventura, a dupla foi Pra Lá do Fim do Mundo a bordo de dois Honda WR-V e dois HR-V, com destino a cidade de Puerto Toro, o ponto mais austral do mundo, na Ilha de Navarino, pertencente ao Chile, a 30 minutos de barco de Ushuaia mas a dois dias de navio, dando a volta no extremo sul do continente, a caminho da Antártica.

Em 2019, foi a vez da expedição Pro Outro Lado da América, a bordo do WR-V e da Scooter X-ADV, partindo de Paraty, no Rio de Janeiro, e passando por quatro países: Brasil, Bolívia, Chile e Peru, passando por lugares inacreditáveis, como o deserto de Atacama no Chile e o Salar de Uyuni, na Bolívia, o maior deserto de sal do mundo.

Para saber mais detalhes das viagens de Joel, Amyr e equipe, acesse as matérias em nosso site e acompanhe o projeto Por Terra e Por Mar nas redes sociais.

Amyr lamentou que, desta vez, não está viajando nem Por terra, nem Por mar, mas que os projetos estão prontos para virarem realidade logo após o fim da pandemia.

fonte: https://www.autoinforme.com.br/nem-por-terra-nem-por-mar/