A pandemia de coronavírus mudou o comportamento da indústria automotiva e uma das áreas mais afetadas foram as vendas. Muitas empresas e montadoras estão adotando a venda online e o delivery de carros como alternativa durante o isolamento social.

A GM adotou a venda digital, com isso o cliente coloca os dados de contato e o carro que tem interesse no site e o vendedor liga para fazer a negociação. 500 concessionárias da marca adotaram este modelo de venda e em alguns lugares tem a opção de test-drive delivery, em que o vendedor leva o carro escolhido na casa do cliente para teste.

Para facilitar a decisão de compra, a Volvo lançou um site que mostra em 360° os SUVs XC60, XC90 e o sedã S60 e tem funcionalidades interativas, então o cliente pode, pelo computador, ter percepções mais realistas.

Durante a quarentena, todos os carros da marca estão com novas ofertas: taxas de juros a partir de 0,69% com 50% de entrada, parcelamento em até 36 vezes e o primeiro pagamento em 60 ou 90 dias.

Os revendedores de seminovos também estão optando pela venda online. A Seminovos LM lançou um site com vídeos e fotos detalhados de todos os modelos a venda na plataforma, para que o cliente possa avaliar melhor a escolha antes de finalizar a compra, além disso, por causa da quarentena, os clientes poderão devolver o carro caso não corresponda ao que viu pela internet.

Outras montadoras estão oferecendo descontos, também, para veículos pesados, como a Mercedes-Benz e a Volkswagen, e a Caoa está optando por fazer o test-drive delivery com a Chery e a Ford, marcas associadas à montadora.

fonte: https://www.autoinforme.com.br/compra-e-venda-mudaram-com-o-isolamento-social/