Doutor Carlos Alberto credita sucesso à qualidade dos carros e ao atendimento pós venda

A queda de 27,1% nas vendas ao mercado interno em abril afetou montadoras e importadoras, que tiveram que se reinventar para manter a rede operando, mesmo parcialmente. Foram incrementadas as atividades on line, com visitas à casa de clientes, teste drive delivery e negociação in loco. Mesmo assim, algumas marcas amargaram quedas drásticas, que passaram dos 40% no mês.

Mas na contramão da maioria, uma montadora se destaca, a Caoa Chery, única que cresceu em plena crise. Com 5.956 unidades vendidas de janeiro a abril, a montadora registrou um aumento de 15,1% em relação ao mesmo período do ano passado, quando vendeu 5.173 carros.

Além da Caoa, apenas duas importadoras expandiram os negócios no quadrimestre: a Porsche, que vendeu 820 unidades (contra 436 no mesmo período de 2019), um aumento de 88,1%, e a RAM, com 450 unidades agora (+77,9%).

Para o presidente da Caoa, Carlos Alberto Oliveira Andrade, a base do sucesso da marca é o binômio qualidade e satisfação do cliente.

“Fico feliz em saber que a Caoa Chery foi a montadora que mais cresceu; isso está acontecendo porque a marca está se consolidando e os proprietários induzem outras pessoas a comprar. A linha 2021 do Tiggo 5 e o do Tiggo 7 oferecem alta tecnologia e está surpreendendo o consumidor”, disse o dirigente em entrevista à AutoInforme.

O doutor Caoa destacou o atendimento ao cliente como a principal característica da empresa e credita o sucesso a essa atenção especial dedicada a todos os clientes.

“Se você notar por aí algum cliente insatisfeito com um carro da Caoa Chery me avise que eu resolvo imediatamente o problema. Eu mesmo ligo pra ele para dar satisfação”, disse o empresário.

Carlos Alberto confirmou o lançamento do Tiggo 8 para este ano. Inicialmente o lançamento seria em maio, mas a crise do corona vírus adiou para julho. Em seguida, ainda este ano, vai chegar o Exid.

Quem perdeu no ano

Todas as outras marcas venderam este ano menos que no ano passado; dez delas tiveram queda menor do que a média de 27,1%, destacando-se a Volkswagen (-19,4%) e a Fiat (-23,3%) entre as tradicionais. Nesse grupo, a GM foi a única que perdeu mais do que a média: embora tenha mantido o seu campeão de vendas na liderança do ranking por modelo (o Onix fechou o quadrimestre com 50.741 unidades) a marca registrou uma  queda de 27,5% nas vendas este ano, com 104.734 unidades comercializadas (foram 114.405 no primeiro quadrimestre do ano passado).

Outras marcas tiveram desempenho ainda pior do que a média do mercado. Pelo menos seis delas perderam mais de 40% das vendas em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado, conforme você vê na tabela. A que mais perdeu foi a dupla francesa da PSA: a Peugeot vendeu 48,3% a menos (3.676 unidades) e a Citroën -43,3% (5.167). Kia, Suzuki e JAC fecham a lista das cinco que mais perderam este ano.

Quem perdeu

Quem ganhou

fonte: https://www.autoinforme.com.br/caoa-chery-foi-a-unica-montadora-que-cresceu/